Dementadores no Beco Diagonal?

Olá, meus caros leitores. Cá estou eu com mais uma notícia de tirar o fôlego. Sim, isso mesmo! Um ataque horrendo de dementadores afetou muitas pessoas que iam ao Beco Diagonal nessa semana, no último dia 10 de outubro. Eu mesmo estava lá e posso dizer que foi extremamente assustador.
Primeiramente, antes de relatar o que aconteceu, quero agradecer imensamente aos aurores, em especial à Nikole Lipphaus e, claro, Lelouch Lamperouge. Fizeram um ótimo trabalho protegendo os civis e fico imensamente grato, pois não sei se sairia vivo depois que a confusão instaurou-se. E, bem, quero agradecer, também, a minha prima Astória, que ajudou-me desde o começo e ainda arriscou sua vida para salvar o avô e o cunhado.
Fontes relataram que antes do ataque de dementadores, coisas estranhas aconteceram. Primeiro o que parecia um exército de seres "vazios" e "sem vida" traçaram caminho pelas ruas do Beco Diagonal. Caminhavam em passos lentos e sequer olhavam quando eram chamados. Isso parece ser bem assustador, certo? Ainda tem mais. Logo em seguida relataram que um grito agudo e feminino atravessou o ar e, então, o tumulto teve início. Pessoas corriam desesperadas, muitas vezes pisoteando outras que eram mais lentas.
Eu cheguei ao Beco nesse momento e vi como o céu ficara, de repente, escuro e frio. Em poucos segundo o ar ficou pesado e triste, como se não nos deixasse sentir esperança ou felicidade. Foi então que, do céu, dezenas de dementadores apareceram, tragando a multidão enlouquecida. Devo dizer que nunca me arrependi tanto por não ter tentado realizar um patrono corpóreo. Acabei por ser pego por um dementador e vi que várias pessoas já haviam sido atacadas e algumas até receberam o famoso "beijo do dementador" logo de cara. Fui salvo por Astória que, aparentemente do nada, apareceu e lançou seu patrono — uma linda coruja prateada, por sinal.
Os aurores fizeram um bom trabalho ao comando de Lelouch e Ethan, ao qual protegeram os civis com uma árdua dedicação. Posso até mesmo comentar que foram essencialmente espetaculares e muitos dos que sobreviveram, provavelmente, não estariam vivos se não fossem por eles.
As pessoas também corriam, tentando fugir. O ar era extremamente frio, dificultando tudo. A confusão generalizada era quase pior que os dementadores. Lembro-me que cheguei a achar que seria o fim de todos aqueles que estavam no Beco. E algo me dizia que era, sim, o fim para alguns.
Parecia impossível conter os dementadores, uma vez que parecia que os mesmos se reproduziam do nada no ar, aparecendo aos montes cada vez mais.
Até mesmo Minnie Laforet, uma mercadora bastante habilidosa dali, parecia ter problemas com isso.
Quando já estava em segurança — ou quase isso —, deixei-me analisar a situação. Vi algumas pessoas caírem, completamente sem alma e vazias. Era uma visão horrorosa, algo que realmente lhe tira a esperança e felicidade. Há poucos metros de onde eu estava, um homem caiu tentando conter os dementadores e consegui ver quando deixou escapar seu último suspiro. Porém, estranhamente, o que antecedeu este suspiro foi uma gargalhada, algo como um lembrete do que fora perdido.
Observei imponente como alguns de meus conhecidos eram transformados em corpos vazios, seus olhos perdiam o brilho da vida, se transformavam em cascas sem alma. Astória, que se separara de mim para proteger Yohan Maltos Van Rousset (relataram-me que o moço urinou nas calças) e Albert Underwood Laforet, acabou por perder a concentração e seu patrono se desfez e logo foi cercada por vários dementadores.
Porém, como se fosse um milagre dos deuses, muitos aurores desaparatam no local, conjurando patronos e afastando os dementadores. Conseguiram proteger uma boa parcela dos civis que ainda estavam vivos e, aos poucos, o caos foi cessado. Com a ajuda dos aurores, os feridos foram levados para o St. Mungus.
Alguns nomes relativamente conhecidos que estavam durante esse desastroso evento são os de Elizabeth W. Van Rousset, dona da Danceteria Soul, Amélia Bommer, funcionária do Três Vassouras, Jullien Marie Arnecker, uma professora substituta de Hogwarts (e provável namorada de Ethan) e Adrian Lipphaus, o professor de Herbologia (que só sobreviveu por ficar fugindo).
De acordo com fontes anônimas, um dos "mortos" era Marco De Angelis, um jovem, dono da Casa de Serpentes, na Travessa do Tranco. Foi relatado que um dos casos mais graves do ataque foi o de Allure Van Der Helst, chefe auxiliar do cartório. O ministerial ficou completamente abalado e de acordo com a fonte, terá de ficar internado na ala psiquiátrica do St. Mungus por alguns meses.
Então, meus caros leitores, o que acham disso? Para mim está claro que, mais uma vez, estamos entrando em guerra, mas a questão é a seguinte: o Ministério estará do nosso lado?
Eu, claramente, não duvido do potencial dos aurores, mas podemos mesmo confiar nisso? Afinal, até onde sabemos, os dementadores estavam sob a custódia do Ministério em Azkaban.
A ministra da magia continua em silêncio e não temos relatos sobre o que ela pensa em fazer sobre tal situação, pelo menos ela não divulgou nada.
Caso alguém saiba de qualquer coisa sobre os ataques não hesite em mandar uma coruja ao Profeta, mesmo que em anônimo. Até breve.
Share on Google Plus

About Timothy Van R. Lancastter

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário